Sunday, 8 May 2016

Do Uai e Why

Não há mineiro que não carregue alguma parte de história com o Reino Unido, mas conhecido como Grã Bretanha, e por alguns como Inglaterra, que faz parte com a Escócia, o País de Gales e a Irlanda do Norte, do Reino Unido. Logo após a independência do Brasil, foram os ingleses que financiaram a modernização do país e também investiram pesadamente em exploração mineral. Daí, a presença inglesa em Minas, que trouxe o nosso popular Uai, dizem que oriundo de pergunta dos ingleses aos nossos conterrâneos, "Why", porque. Porque faz assim? E aí virou uai, ou seja why é uai.

Mais recentemente, foram os britânicos  que forneceram os equipamentos originais para a Açominas, e, através da Anglo American, fizeram bilionário investimento na área de mineração. E abriram Consulado-Geral de novo em BH. Bem, Minas também tem a maior rede de escolas de língua inglesa sob a bandeira de Cultura Inglesa, cuja diretora é a única mulher brasileira que possui titulo honorífico de MBE, Member of British the Empire. Uma boa parcela dos nossos acadêmicos fez estudos lá e Londres continua sendo o lugar preferido dos mineiros na Europa.

Houve eleição municipal nesta semana na Grã Bretanha, onde o Partido Trabalhista, de oposição, perdeu em geral, o Partido Conservador ganhou mais conselhos municipais, mas foram os Independentistas da Escócia que quase conseguiram, às custas do Partido Trabalhista, ganhar a maioria na Assembleia escocesa. Isso é importante, porque os escoceses ainda não abriram mão de sua independência do Reino Unido.

Mas, foi a vitória do Sr. Khan, filho de um motorista de ônibus paquistanês, muçulmano, para prefeito de Londres que foi notícia no mundo inteiro. Deputado do Partido trabalhista, elegeu-se com um discurso realista,popular, mas que agradou também à City, centro financeiro londrino. Khan será o primeiro muçulmano e de geração de imigrantes, nascido já no país, prefeito de uma grande metrópole européia e mundial. A eleição dele também mostra, como aliás está acontecendo na Alemanha, que os filhos de imigrantes se integram à política como cidadãos,  em igualdade de condições e lutam para melhorar as condições de vida de todos. Mas, seja como for, um muçulmano na prefeitura de Londres, é uma novidade para uma Europa cada vez mais dominada pelo racismo, movimentos anti-migratórios, e isolamento. Aliás, é característica a declaração antisemita de pior qualidade de um membro proeminente do Partido Trabalhista britânico, deputado Livingstone, que fez o partido perder não só os votos, mas colocou na berlinda as posições referentes a Israel e os judeus.

Este ano está cheio de surpresas na ilha. Muçulmano prefeito, e Leicester, time do interior, sem expressão, com um técnico italiano que perdia todas, se torna Campeão do país.Mas, a grande batalha está para vir. Será o referendum em junho, relativo à permanência da Grão Bretanha na União Europeia. Brexit! E com o candidato republicano nas eleições americanas, Trump, dizendo que é isso mesmo, deixem a Europa, a decisão não será nada divertida. Inclusive porque enquanto isso não for decidido, também o acordo entre a União Europeia e Mercosul não vai andar.
É, Uaí!

No comments:

Post a Comment