Thursday, 10 September 2015

DO GUARDA-CHUVA NO DIA DE SOL

DO GUARDA-CHUVA NO DIA DE SOL

Existia um antigo provérbio, pouco lembrado hoje em dia, que dizia que o banco só dá guarda-chuva no dia de sol. No dia de chuva de granizo e trovoadas, você esta sozinho. Sozinho está o município onde você mora, e sozinho está você ou no seu emprego ou na sua empresa.  Em resumo, a pergunta "com quem  se pode  contar nos  dias de granizo" tem muitas discussões e uma só resposta.

No nível do município e das regiões, está  cada vez mais comprovado que os que fizeram  um plano de desenvolvimento com início, meio e fim, consensual, tiveram sucesso e se saíram melhor. Ou seja, os prefeitos são líderes políticos naturais que devem, para o bem da comunidade que representam, fazer para o município que lideram seu planos de desenvolvimento. As promessas eleitorais e conjunturas políticas podem se enquadrar  perfeitamente dentro desses planos. Mas, os planos não devem ter centenas de páginas de economês ou língua dos planificadores urbanos que, de um lado ninguém entende, e de outro lado não querem dizer nada a ninguém. São planos para para encher linguiça intragável e enganar os eleitores e habitantes do município.

Planos têm que ser simples, com objetivos claros e têm que ser compreendidos por todos para serem aplicados. Têm que ter sonho e visão do município, e têm que congregar a todos. Seus instrumentos de gestão, como o orçamento municipal, não podem ser algo que só atende à legislação e eventualmente aos legisladores locais, mas devem atender à população como um todo. E  com os resultados anunciados, têm que ter resultados medidos. Um planejamento desses não é simples, mas também não é tão complexo que não possa ser feito. E os municípios que o fizeram, e existem no Brasil, melhoraram em muito o nível da vida dos seus cidadãos.

O fato é que a chuva de granizo, caindo quase todo dia com a crise política e econômica, requer mudança de paradigma da gestão das empresas e dos gestores públicos. Quem se antecipou a isso, não será sobrevivente, mas sim o vencedor.

Agora, você decide a que classe pertence você, sua empresa, seu município. E o que depende de você. Só de você, porque os guardas chuvas acabaram.

No comments:

Post a Comment