Sunday, 17 January 2016

DO DAVOS 2016

DO DAVOS 2016

Nos Alpes suíços, numa aldeia chamada DAVOS,  reúnem-se todo ano a elite empresarial mundial e políticos para se atualizarem sobre o mundo e seus destinos. O Fórum Econômico Mundial é uma realidade que este ano reúne 40 chefes de Estado e de Governo e mais 2500 participantes. Além de europeus, asiáticos, como o dono do  site Ali Baba, os americanos, sob a liderança do Vice-Presidente Biden, seu ministro de finanças e outros ministros do governo norte-americano, terão a oportunidade de conversar com vários latino-americanos, como a estrela ascendente Macri, o novo presidente da nossa vizinha Argentina. Estará também o presidente da Colômbia, e mais alguns outros menos  importantes.

Nesta segunda categoria está a delegação brasileira, cuja maior estrela será o Ministro da Fazenda Nelson Barbosa. Claro que haverá painel sobre o Brasil e muita, mas muita conversa, nos bastidores, sobre a economia brasileira. Inúmeros executivos de empresas que têm investimentos pesados e de muitos anos no Brasil querem saber se esta crise vai demorar, se a queda do nosso PIB prevista para este ano vai ter efeitos nefastos, e ainda por quantos anos, e, não por último,  se este governo agüenta até o próximo Fórum, em janeiro do ano que vem. Perguntas e mais perguntas, e respostas que devem convencer, para que o fluxo de investimentos volte ao Brasil.

A crítica de que a Presidente Dilma não foi e as estatísticas quem foi ou não, são pura bobagem. A presença da Dilma na boca do lobo não vai ajudar a crise brasileira e nem convencer os empresários de que soluções estão próximas. Aliás, neste capítulo, nem Nelson Barbosa vai convencer muito. Quem convence são os fatos e atos, mudanças nas atitudes do governo e seus políticos na gestão das finanças  públicas. O resto é a ilusão e enganação. E mais, ficar vangloriando na imprensa brasileira o presidente argentino e dizendo que Dilma deveria estar lá, é desconhecer como funciona esse fórum. Nos não estamos num concurso de beleza e se a gestão Macri for bem sucedida, só podemos lucrar.

Os temas de Davos, sofisticados, escondem a grande preocupação com  a freada do desenvolvimento chinês, a queda de preços das commodities e do petróleo, o conflito no Oriente Médio e o crescimento do terrorismo islâmico e a emigração para a Europa. A máquina de fazer boa imagem do criador do Fórum, o Sr. Schwab, faz Photoshop do momento e da cruel realidade. Portanto, há sempre que ler o que acontece lá nas entrelinhas. Além do mais,  uma boa parte dos empresários brasileiros, tão elogiados pelo mesmo senhor, hoje estão envolvidos no processo Lava Jato ou então, como Eike Batista, sumidos.

Mas, onde está o Fórum  Social Mundial, alternativo a Davos? Era uma contraposição interessante e fazia o mundo um pouco mais interessante e quem sabe mais justo.

No comments:

Post a Comment