Saturday, 28 February 2015

DAS CONTAS A RECEBER

Das contas a receber

Você deve, você paga. Mas, o outro lado de moeda, devo, não nego e não pago, está muito mais na moda. Ou aquela piada dos nossos primos que quando Salim não conseguia dormir, a zelosa esposa perguntou, por que? Porque devo ao José e não consigo dormir porque não sei como vou pagar. Zelosa, a esposa pegou o telefone, ligou para o José e disse que Salim não vai pagar porque não tem  dinheiro. E virou para o maridinho e disse: agora quem não vai dormir é ele, e você pode dormir.

A verdadeira história de receber começa quando você faz o negócio. Ou seja, diminua o risco ao máximo no início de negócio. Venda ou faça negócio, ou empreste dinheiro, verificando bem com quem você está lidando. Os não pagadores não são novidade, sempre existiram e não precisa de crise como a dos dias atuais para eles aparecerem. Aliás, é um ramo de negócio próspero e crescente. O importante é que você, seja pessoa física ou jurídica, não seja um fornecedor de recursos para essas pessoas ou empresas. Não é só as pessoas que não pagam, as empresas criam tradição em não pagar ou pagar com atraso e com isso ganham muito dinheiro às suas custas. E não se iluda com a grandiosidade de nomes, a tradição e a sua vontade de fazer negócios com um cliente aparentemente importante, mas com a tradição de não cumprir os compromissos.
Ninguém é bom pagador enquanto o dinheiro não estiver na sua conta, no seu bolso!

Há meios para diminuir o risco, como referências,análises de balanços (sempre mostram o comportamento passado), referências bancárias e de outros fornecedores e mais do qualquer coisa, análise das relações de negócio. É o caso da cadeia de petróleo e fornecimento das empresas que fornecem hoje para a PETROBRAS. Se a PETROBRAS não pagar a construtora que contratou por n razões, seus fornecedores também não vão receber. Mas no passado a PETROBRAS  pagava em dia. Pagava, tempi passati. Pode até pagar em dia no futuro.

O cálculo do prejuízo em não receber é muito simples: se o seu produto vale 100 e você tem uma margem de 5 %, e não recebeu os cem reais do produto ou serviço que você forneceu, quanto você tem que vender para recuperar os cem reais não recebidos? 2000 mil! Imagine esforço de vendas que você tem que fazer para recuperar o prejuízo.

Existem garantias bancárias, reais, bons contratos e existe a honestidade.Se a pessoa é desonesta, não há garantia neste mundo que substitui o pagamento. Estes são os riscos de negócio que tem que enfrentar. Por isso todo cuidado é pouco e rodo rigor e persistência para receber é fundamental. Mas, você também tem que distinguir quando o cliente está em dificuldade.Todos passamos por elas. Aí, a sua compreensão pode cimentar uma base de relacionamento  inesquecível ou, ao contrário, deixar uma ferida no relacionamento, que nunca mais volta a ser o mesmo.E às vezes é preferível receber o que o devedor pode pagar, do que não receber nada.

O que vale é o dinheiro na sua conta e não na conta do devedor.

Stefan Salej
28.2.2015.


No comments:

Post a Comment