Monday, 14 January 2013

E MINAS EXPORTA MINEIROS E MINERIOS.ANS



De Minas exporta

Antigamente se dizia que Minas exporta minérios e mineiros. Após séculos de ser a província  mineral mais importante do Brasil, Minas continua liderando as exportações de minérios e também  carnes,  café e alguns outros produtos primários. A base de exportação mineira são  estes produtos. Café Minas era marca mundial. Era cafe arábica tão conhecida que era até contrabandeado  durante a época de cortina de ferro na Europa. E cotado em todas as bolsas de café no mundo.

A base de exportação de produtos primários acrescida de exportação de automóveis que vai secar provavelmente com a fabrica nova dos italianos em Recife ( que vai oferecer condições logísticas muito melhores) e produtos de aço com alguns outros produtos manufaturados como ferro ligas altamente subsidiados por custo preferencial de energia elétrica, não serão suficientes para puxar o desenvolvimento de Minas no futuro. Mesmo tendo um superávit espetacular nas contas externas, ou seja Minas importa muito menos do que exporta, não significa que a base de exportação garante progresso.

O esforços estão sendo feitos há anos. O exemplo de cachaça artesanal que hoje conquistou mercados mundiais e graças à atuação do governo federal conseguiu privilégios para exportar para Estados Unidos é um bom exemplo de quando se quer, se consegue. O turismo pode ser outra fonte e a presença de Minas precisa ser ampliada e em muito. O Inhotim e Tiradentes como Estrada real são projetos inovadores, mas tem que ter a consistência e continuidade. E tem cidades históricas. Há também exportação  
de serviços. Esta batalha que foi liderada pela Construtora Mendes Jr. abrindo o mundo para os mineiros (quem ainda se lembra de obras na Mauritânia e Iraque entre outros), continua com esforços menores, mas ainda existe. A exportação de serviços de engenharia é a exportação de inteligência, equipamentos e mão de obra. Nesta esteira também se expandiu a exportação de serviços de educação, onde Minas com Pitagoras liderava o processo.

A agencia estadual de promoção de exportações, escritório regional do Itamaraty Ereminas que foi inaugurado há 15 anos, as entidades como Fiemg, Sebrae, e outras, perfazem um conjunto as vezes descoordenado de apoio ao exportador. Mas mais importante é que os novos investimentos vindo para estado com enormes incentivos sejam competitivos a nível mundial. World class e não projetos de baixa competitividade. O mercado brasileiro por mais que cresça não será suficiente para industria e agricultura criarem bem estar. O mercado de Minas é o mundo.

Stefan B. Salej
17.1.2013.  

No comments:

Post a Comment